Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Turismo

Vegetação da Costa do Peró passa a ser monitorada por satélite

Passou a ser monitorada por satélite através do programa Olho no Verde, do Instituto Estadual do Ambiente (INEA), a cobertura vegetal da Costa do Peró, em Cabo Frio. Os alertas de desmatamento, inclusive da restinga, serão recebidos pela central de monitoramento do INEA, no Rio, e encaminhados para as equipes de fiscalização.

As imagens são de alta resolução e vão orientar as operações de campo. Foram instaladas neste sábado (10), as placas do programa no Morro do Vigia, na Praia das Dunas e Pontal do Peró, que integram a Costa do Peró. As placas também pune autores de condutas lesivas ao meio ambiente do Estado do Rio.

O novo chefe do Parque Estadual da Costa do Sol (PECS), Ranieri Ribeiro, também fez visitas técnicas e se reuniu com os Amigos do Peró, que defendem a preservação e o ordenamento da orla do bairro, com foco no turismo e no meio ambiente. O novo chefe durante o encontro, anunciou a união dos agentes do INEA, das secretarias do turismo e do meio ambiente, além do Ministério Público e da Guarda Marítima, para o combate a crimes ambientais em Cabo Frio. A ação foi a primeira operação conjunta dos agentes municipais e estaduais.

Segundo Ribeiro, está sendo lançado um novo modelo de gestão, no qual eventuais dificuldades com a falta de recursos humanos e materiais não vão atrapalhar o trabalho de combate aos crimes e ao incentivo à educação ambiental. Serão cinco forças unidas para preservar o meio ambiente e consequentemente o turismo de Cabo Frio. O chefe do PECS recebeu um documento com as reinvindicações dos condutores, ambientalistas e moradores do Peró.

O primeiro item solicita a intervenção do INEA para que os recursos oriundos da compensação ambiental dos estabelecimentos da Ilha do Japonês e da Praia das Conchas sejam revertidos para a Costa do Peró, que sofre os impactos causados pela invasão dos veículos. Os estacionamentos ficam em áreas particulares, mas o destino dos visitantes são as áreas protegidas do PECS. Também foi pedida ações para conter o avanço de espécies invasoras na Costa do Peró, a presença mais efetiva dos guarda-parques do INEA no local e a organização das trilhas na Ilha do Japonês, no Morro do Vigia e no Pontal do Peró.

A superintendente da Secretaria de Turismo Luane Ferreira, informou que a trilha do Morro do Vigia já está com seu projeto praticamente pronto.

Fonte: RC24H

%d blogueiros gostam disto: