Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Região dos Lagos Segurança

Polícia faz operação contra quadrilha que vendia animais marinhos ilegalmente em Cabo Frio

A Delegacia de Roubos e Furtos de Carga (DRFC) recolheu animais marinhos em Cabo Frio, que eram traficados por uma quadrilha no estado. Os agentes cumpriram seis mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (07), na Operação Poseidon, na capital e na Região dos Lagos.

Duas pessoas foram presas e mais de 100 animais foram apreendidos, dentre eles, cavalos-marinhos, arraias, tubarões e diversos tipos de corais. Há três meses, as investigações começaram e mostraram que a quadrilha coletava os animais marinhos ilegalmente da cidade de Marataízes, no Espírito Santo.

Os bichos, que têm risco de extinção, eram levados para Cabo Frio e São Pedro da Aldeia, onde ficavam armazenados em um depósito. Eles também eram comercializados para lojistas em outros estados, entre eles, São Paulo, Minas Gerais, Santa Catarina e Rio de Janeiro.

Os alvos da investigação são José Ricardo de Oliveira Melo, e seu filho, Ricardo Castro de Oliveira Melo, que de acordo com a polícia, são apontados como os operadores do esquema criminoso, que conta com pescadores e revendedores de animais. A dupla tem uma loja para a venda de animais marinhos na cidade de Cabo Frio, chamada de Centropyge.

O estabelecimento fica a 50 metros de uma loja antiga chamada de Mundo dos Peixes, que foi fechada pelo Ibama. De acordo com a polícia, além do grave dano ambiental que a coleta ilegal causa ao meio ambiente, outro problema é que os animais uma vez que são retirados de seu habitat e misturados a outros animais exóticos durante o armazenamento, os peixes e corais não podem mais retornar ao local de origem por conta do risco biológico ao bioma marinho.

Os animais serão depositados sob cuidado do AquaRio. Após a passagem do período de quarentena, eles serão expostos ao público com o compromisso de estarem servindo de conscientização ambiental.

Fonte: RCH24H

%d blogueiros gostam disto: