Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Cidade

Disputa por terreno em Búzios vai parar no tribunal

O dono de um terreno no Morro do Marisco, em Geribá, enfrenta uma batalha judicial para garantir a propriedade. Ele alega que o terreno foi invadido em meados de 2019 e que o local foi colocado à venda.

Agora, o proprietário, que atualmente é morador de Niterói e não terá o nome revelado nesta matéria por motivos de segurança, terá uma audiência no próximo mês para saber se poderá manter vivo o sonho de construir uma casa própria em Búzios. Confira o relato dele abaixo:

“Em junho de 2019, fui avisado por vizinhos que minha terra tinha sido invadida. Uma vizinha disse que as mesmas pessoas que tentaram invadir a área dela são as que invadiram a minha. Como já tinha um barracão pronto lá, de dia um dia para o outro, botaram as coisas para dentro, fizeram umas fotos e começaram a falar que eram os donos. Um homem ligou me ameaçando e agora eu tenho que ir com polícia no local, corro risco de vida por ser uma pedra no sapato deles. O intuito deles é vender a terra. Fizeram um anúncio e colocaram a minha propriedade à venda. Fracionaram o terreno e até hoje está anunciado na internet. Eu fiz denúncia contra o corretor, mas não deu em nada. Eu tenho registro de quando lá só tinha cisterna, de quando coloquei a luz na rua e a Ampla foi lá colocar os postes, de quando cerquei o terreno…”

“Antes desse problema, já vinham fazendo algumas construções irregulares no local. Fiz Boletim de Ocorrência  e depois o juiz determinou reintegração de posse, foi acompanhado de polícia e tudo. Essa terra sempre foi meu sonho de casa própria. Até hoje vivo de aluguel. Fui obrigado a derrubar meu barracão para não dar moradia a eles. Tirei todo o entulho, botei na rua, fechei o terreno, paguei uma empresa de segurança. Mas teve uma reviravolta no processo, pagaram um advogado e o juiz reverteu a posição inicial”.

“Eu estou em Búzios desde 1984, entrei com processo de usucapião em 91, que foi transitado e julgado. A terra já não é mais posse, é propriedade. Pago IPTU, tenho certidão de logradouro, tudo certinho. Dia 9 de setembro vai ter a audiência e o juiz vai ouvir testemunhas. Juntei muitas outras documentações para levar na audiência. São mais de 30 anos em Búzios, lutei a vida toda para legalizar tudo, meu sonho é construir minha casa com tudo certo na Prefeitura. Eu nunca deixei de ir lá, mas se aproveitaram do momento em que eu não estava na cidade e invadiram a minha terra. Depois de 36 anos, eu estou aguardando um juiz dizer se sou dono ou não da minha propriedade”.

A reportagem do Folha de Búzios continuará acompanhando o caso e trará novas informações sobre o resultado do processo judicial.

Vale ressaltar que, recentemente, o Morro do Marisco foi alvo de operações da Fiscalização Ambiental do município. Uma rua foi aberta sem autorização e uma área foi desmatada e incendiada. Além disso, uma máquina foi apreendida na região, o que resultou em multa para os responsáveis.

Da redação.

%d blogueiros gostam disto: