Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Segurança

Criminosos fazem a limpa em quatro casas do bairro Vila Verde e deixam moradores assustados

Um crime que deixou moradores da Avenida do Bosque, na rua da Clínica da Família do bairro Vila Verde, com medo. Nas madrugadas dos dias 1 e 2 de abril, quatro casas foram furtadas e os suspeitos levaram móveis, aparelhos eletrônicos e objetos de valor.

Os assaltantes arrombaram os portões das casas e fizeram uma limpa total. Moradores alegam que um caminhão foi visto passando de forma suspeita pela localidade e que deve ter sido usado no crime, já que diversos objetos de grande porte foram levados. Vale informar que as vítimas terão suas identidades preservadas nesta reportagem por motivos de segurança.

“Foi um verdadeiro arrastão, as casas são próximas uma das outras. Em uma das casas, roubaram quase todos os móveis: mesa, TV, sofá, ar-condicionado… Todos aqui da Avenida do Bosque estão assustados”, relata a vizinha de uma das casas furtadas.

Uma das vítimas conversou por telefone com a reportagem do Folha de Búzios. Ela disse que mora no Rio de Janeiro e que ficou sabendo do assalto em sua casa de veraneio no dia seguinte por um de seus funcionários.

“Eu fiz o Boletim de Ocorrência online, mas devo ir pra Búzios essa semana, caso precisem do meu depoimento presencialmente”, afirma a vítima, que se mostrou bastante apreensiva com a situação.

“Levaram tudo o que você possa imaginar da minha casa. Móveis, pranchas e até a churrasqueira. Com certeza os criminosos usaram um caminhão para levar tanta coisa. Eu tenho planos de me mudar de vez para Búzios com a família, um lugar bem mais tranquilo do que o Rio de Janeiro. Mas confesso que, depois desse crime, fiquei com um pé atrás”, lamenta.

Segundo Leandro Morais Bruno, presidente da associação do loteamento Bosque de Búzios, individualmente, os moradores estão buscando orçamentos de empresas de segurança para atuarem na vigilância das suas casas.

“A associação está formada, só ainda não está legalizada. O problema é que precisamos da formalização para obter CNPJ e poder atuar, por exemplo, expedindo ofícios e fazendo uma ação civil pública”, conta.

Com medo do crime se repetir no futuro, os moradores pedem socorro à Prefeitura para que, pelo menos, a iluminação pública seja mais qualificada na região.

“Aqui nem luz nos postes tem. É tudo escuro. A dona de uma das casas furtadas tem protocolo pedindo luz, mas até agora ninguém veio colocar. Estamos muito preocupados”, declara uma moradora.

Os moradores também aguardam por novas informações da investigação policial e alegam que, até o momento, nenhum objeto roubado foi recuperado.

Por Juan Rodriguez

%d blogueiros gostam disto: