Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Cidade

Garis são homenageados em festa infantil no bairro Capão em Búzios

Ontem (13), uma festa bastante inusitada comoveu e surpreendeu o nosso balneário. Isso porque uma mãe, Thallya Alves, de 22 anos, fez uma festa para seu Filho Lucca , de apenas dois aninhos com o tema de Garis. Isso mesmo, ela vestiu seu pequeno com a roupa dos homens que passam despercebidos em nosso cotidiano, mas que ganharam o coração do pequeno Lucca.

De acordo com Thallya, seu filho sempre ganha o carinho dos garis e por essa reciprocidade ela decidiu que faria uma festa para alegrar ainda mais seu filho e também para agradecer aos garis pelo carinho que eles sempre tem com Lucca.

“Eu fiquei muito preocupada com o que poderia acontecer no dia da festa por eles terem que parar o serviço deles por um tempo por causa da comemoração. Ai então eu decidi falar com eles e eles conversaram com os chefes que autorizaram a participação deles e, quando eu recebi a resposta eu marquei o dia com eles, que foi dia 13, o dia que o Lucca nasceu”, disse Thallya.

Ela também contou que o motivo de fazer essa festa não foi para “parecer uma pessoa boa” mas para agradecer aos coletores da cidade todo o carinho que eles dão ao seu filho.

“O Lucca não pode ouvir o barulho do caminhão deles que já corre pra vê-los. Eu não poderia fazer nem um café sem eles, porque são eles que alegram as manhãs do meu filho.”

De acordo com Thallya, o Lucca amou a festa e, sem dúvidas, foi um dos presentes que ele mais gostou até hoje.

Em conversa com nossa redação, a mãe do Lucca se disse surpresa com a repercussão que a atitude teve: “eu realmente fiquei chocada, porque eu tive uma atitude simples e muita gente faz pouco caso dos coletores de lixo, da profissão deles e era pra ser o oposto disso, já que são eles que mantém nossa cidade limpa”.

A mãe de Lucca nos disse também que a amizade entre o menino e os garis está cada vez mais estreita e que quando o menino não está na rua os trabalhadores gritam chamando por ele, perguntam se ele está bem. Quando eles não vêem o Lucca, perguntam se ele ficou doente. E Thallya espera que depois dessa repercussão as pessoas valorizem e respeitem mais essa profissão que é tão importante e tão pouco valorizada pela sociedade.

Por Paula Pereira

Fotos arquivo pessoal

%d blogueiros gostam disto: