Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Cidade Opinião

Jornalista publica no Jornal O Globo: “Não venha para Búzios passar a Semana Santa”

Ruth Aquino, uma das mais importantes jornalistas do nosso tempo, com formação internacional, critica uma realidade que nós jornalista vivemos diariamente aqui na Região dos Lagos,  a falta de diálogo com o Prefeito André Granado e, por ela, foi chamado de arrogante.

A cidade de Búzios há pelo menos 5 anos perdeu o status de cidade internacional da Região dos Lagos e a consequência disso é a perda de sua identidade turística. Um outro problema vem por parte do Executivo do município, pois alguns políticos se colocam acima do bem e do mal, a ponto de fechar os ouvidos para a população, não dando atenção ao que dizem a respeito da cidade, esquecendo que os cargos que exercem são transitórios. 

Esta visão foi colocada pela Jornalista Ruth Aquino em sua matéria “BÚZIOS, UM PARAÍSO AMEAÇADO”,  que é proprietária de uma residência no bairro Geribá e defende com muita propriedade a natureza do local. A Jornalista critica o local do evento que será realizado na Semana Santa. Um palco foi montado sobre a areia no canto direito da praia e aguarda um grande número de pessoas que podem pisotear as plantas nativas, tirar o sossego dos moradores que, grande parte,  não concordam com o evento. Em seu texto a Ruth Aquino, uma das mais importantes jornalistas do nosso tempo, com formação internacional, critica uma realidade que nós jornalista vivemos diariamente aqui na Região dos Lagos,  a falta de diálogo com o Prefeito André Granado e, por ela, foi chamado de arrogante. “Ao solicitar uma entrevista sobre o fato o prefeito não se deu ao esforço de conversar conosco e enviou o seu chefe de gabinete, Lohran.” Disse em seu texto. 

Mas o início de sua publicação é a mais impactante para qualquer cidade que busca um turismo de qualidade : “Quem acha que vai descansar em Búzios, com ceia e distribuição de ovos de Páscoa para crianças na Semana Santa, deve tentar mudar de destino. Pior se for em Geribá.” E continua criticando o nome do evento, a mudança de lei proposta pelo prefeito permitindo que o evento agora aconteça, mudando a essência de uma Búzios voltada para a preservação, cuidado com a natureza, voltando seus olhos para os ganhos financeiros ignorando qualquer outra lembrança daquilo que chamou a atenção de empresários e artistas para o balneário. E os valores praticados no cachê de Jota Quest, Toni Garrido e Blitz, totalizando 262 mil reais, poderia estar sendo aplicado no cuidado com a cidade. 

Lembro de uma matéria publicada por outro jornalista do O Globo, Anselmo Gois, também criticando esta mesma administração com o despejo de esgoto em uma das praias e agora esta publicação. Uma moradora do local disse : “Búzios não tem mais gabarito”. Uma frase que para os entendidos diz muito.

*Com informações do portal Fique Bem Informado e jornal O Globo

%d blogueiros gostam disto: