Folha de Búzios

Jornalismo como deve ser

Saúde | Educação

Estamos no mês de consciência e valorização da Saúde Mental, o Janeiro Branco

Por Géssyca Souza/ Psicóloga

A ideia da campanha é focar em atividades e práticas que reforcem aquilo que temos de positivo em nós, visando o cuidado emocional e psicológico.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) informa que é crescente o número de problemas psicológicos como ansiedade e depressão em todo o mundo, principalmente entre jovens e adolescentes. A rotina cada vez mais pesada, as obrigações escolares/acadêmicas, a dificuldade em se inserir em um determinado grupo ou padrão social, problemas familiares e outras milhares de questões são motivos para que esses indivíduos se afastem da ideia de saúde e bem-estar mental. Estudos recentes revelam também que o Brasil é o país com o maior índice de ansiedade e isso tem muito a ver com a maneira como temos vivido.

Percebo cada vez mais entre os nossos jovens a dificuldade de verbalizar questões que os incomodam com familiares e amigos. É visível que, embora estejamos cada vez mais conectados com o mundo, estamos desconectados de nós mesmos. Para onde ir? O que eu tenho que ser? Como me comportar? Qual tendência preciso seguir? Uma corrida incansável em busca de respostas que atendem à sociedade, mas não sacia nossas próprias necessidades. Estamos tão distantes de quem somos que não sabemos mais do que realmente precisamos. A ansiedade, muitas vezes, é uma tentativa de resgate, de entrar em contato consigo mesmo. Além disso, nosso país ainda é muito leigo e relutante no que diz respeito ao cuidado psicológico. É preciso sair da caixinha de que “terapia é coisa de doido”, de que problemas emocionais são frescura, que depressão é falta de religiosidade, entre diversas outras falácias.

Precisamos olhar para dentro de nós e atender aos pedidos simples que emergem como necessidade. Precisamos, nos casos das crianças e adolescentes, olhar para os sinais que eles nos dão que expressam sofrimento. E cuidar dessa dor sem desmerececimento.

Diante disso, o que você tem feito para cuidar da sua saúde mental? Que atividades você pode desenvolver para melhorar seu estado emocional e promover seu bem-estar?

Recomendo sempre que você busque um ponto positivo em cada dia, um motivo para se orgulhar de si mesmo, praticar atividades físicas, ouvir música e outras tarefas simples que nos tiram do ciclo vicioso do estresse.

Aproveite esse período de reflexão e cuide de você!

%d blogueiros gostam disto: